sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Imagens de tempo um tempo que foi...

Zé, vai aí uma contribuição para a "seção nostalgia" do Blog; Na foto,está retratada a "performance" da dupla "Muia (Murilo Rosa) e Galetti"acompanhados por um "famoso" conjunto da época onde além de mim tocavamo Beto K. Brito (aparece parte do rosto na altura do ombro esquerdo doMuia) , o Arthur Moritz (primo do Dr. Ivânzinho) e o Luiz FernandoComicholli (o "Shanka"), ambos infelizmente oclusos na foto mas todosmoradores da São Jorge e imediações; Isto tudo vc conheceu; O local é o(pequeno) palco do "Salão Nobre" do Colégio Coração de Jesus ondecumpríamos tarefas de uma "Ginkana" destas com as quais nos divertíamosaprendendo; São de fato imagens de um tempo que já está, como nossoAlfredo "Cuca" Fernandes, transformado em saudades; Espero que apreciem ;AbraçosJFXF
.
Contribuição do nosso amigo Quinha, que esta ali na guitarra, do arquivo d´Os Binos. Acho que música não será problema em nossa festa... Os quatro irão! Para ampliar, clique na foto.

2 comentários:

Murillo disse...

Se alguém lembra a música que eles estão cantando, podemos colocar no blog.

Murillo disse...

Descoberta a música:

Roda Viva
Chico Buarque
Composição: Chico Buarque

Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...

A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...

A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...

O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...

No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...

Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas rodas do meu coração...