quarta-feira, 28 de março de 2012

Morre Millor Fernandes

Inoxidáveis,

Millor encerrou seus trabalhos; triste é que não se vê ninguém à altura para substitui-lo...

 A felicidade conjugal é muito rara. Mas também, quando existe, é extraconjugal!


− Antes de entregar a sua declaração de Imposto de Renda verifique se você omitiu tudo.

− Precisamos de reformas drásticas que deixem tudo exatamente como está.

− Que coisa difícil é a gente se livrar de uma mulher fácil!

− Como sexo as mulheres são insuportáveis. Mas na hora do sexo não tem nada melhor.

− Dos males o menor. Ou o que der mais dinheiro.

− O consumidor nem sempre é um idiota – às vezes o consumidor é a sua mulher e o idiota é você.

− A morte é dramática, o enterro é cômico, e os parentes, ridículos.

− Clássico é um escritor que não se contentou em chatear apenas os contemporâneos.

− Me dêem mil atos de absoluta moralidade e eu construirei um bordel.

− Só há duas espécies de patifes: os que admitem e nós.

− Todo dia leio cuidadosamente os avisos fúnebres dos jornais; às vezes a gente tem surpresas agradabilíssimas.

− A discussão pode não trazer a luz, mas liquida com muita idéia imbecil.
Millor Fernandes

Um comentário:

Murillo Serra Costa disse...

Mais dez frases ácidas, mas bem humoradas:

“Imprensa é oposição. O resto é armazém de secos e molhados.”
“Todo homem nasce original e morre plágio.”

“Chama-se de herói o cara que não teve tempo de fugir.”

“A alma enruga antes da pele.”

“Nunca ninguém perdeu dinheiro apostando na desonestidade.”

“O mal da cultura é que ela amplia gigantescamente a nossa ignorância.”

“Fiquem tranquilos os poderosos que têm medo de nós: nenhum humorista atira pra matar.”

“Há os que sobem por estupidez. E os que caem tropeçando na própria sabedoria.”

“Depois de morrer meus descendentes poderão dizer com orgulho: 'Ele não fez nada que merecesse a Ordem do Mérito!'”

“Causa-mortis: setenta por cento das pessoas no Brasil morrem de médico.”